Florianópolis
Moacir

Política

Governo muda em fevereiro

Compartilhe
Por Moacir Pereira
13/01/2018 - 00h35
Colombo Pinho
(Foto: )

A transferência do governo de Raimundo Colombo (PSD) para Eduardo Pinho Moreira (PMDB) deverá ser marcada por uma concentração política de repercussão estadual. Haverá um grande ato no Teatro Pedro Ivo Campos com a posse dos novos secretários e dirigentes das empresas e autarquias estaduais.

Por todos os indicativos e movimentos nos bastidores do Centro Administrativo, o vice Eduardo Moreira pretende dar uma forte marca no mandato tampão que vai exercer pela segunda vez em Santa Catarina - a primeira foi em 2006, quando o governador Luiz Henrique abriu mão do governo para se candidatar a reeleição.

A transição continua tranquila no palco, mas com quedas de braço entre líderes do PMDB e do PSD nos bastidores. Moreira tem a clara disposição de assumir o controle do governo e atacar os pontos mais críticos das duas gestões de Colombo: a segurança pública e a saúde. Tem recebido sugestões de amigos e assessores, está ouvindo lideranças de sua confiança em vários partidos e buscado aconselhamento sobre os 11 meses em que vai governar o Estado.

Uma decisão está tomada: no dia 16 revogará todos os atos de delegação de competência para emissão de despesas. Moreira controlará os gastos com lupa para evitar agravamento da crise financeira e tentará reduzir a bilionária dívida que herderá de Raimundo Colombo.

Outra orientação confirmada: todos os ocupantes de cargos comissionados serão convidados a colocar os cargos à disposição para que o novo governador tenha liberdade de fazer as necessárias alterações.

Leia todas as publicações de Moacir Pereira 

Leia também:

Vice-governador examina nomes do Ministério Público no comando da segurança pública

Eduardo Pinho Moreira analisa três nomes para o comando da PM

Deixe seu comentário:

publicidade
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação